• Versão Portuguesa
  • English Version

História e Património

Uma herança intemporal, uma ruralidade moderna

 

O Homem do Oeste transporta em si traços comuns herdados das misturas ancestrais entre povos do norte, predominantemente Celtas, Fenícios vindos do sul, e, sobretudo, Romanos e Árabes. Do cruzamento destas culturas se consolidou uma tradição de permanente abertura ao convívio com outros povos e que hoje se traduz num forte sentimento de hospitalidade, de que o Oeste se orgulha e que é um dos melhores cartões de visita de região.

 

Estações arqueológicas, desde grutas pré-históricas, castros da Idade do Cobre ou povoados e cidades romanas, convivem lado a lado com castelos árabes, aquedutos e pontes romanas, igrejas, fortalezas quinhentistas ou solares dos séc. XVII e XVIII, coroando o cimo dos montes mais altos e vigiando a passagem do tempo, numa região em permanente evolução. O belo Mosteiro de Alcobaça (séc. XII), jóia do Património Mundial (UNESCO) e o Convento de Santa Maria de Cós, convidam a uma visita mais demorada. O castro calcolítico do Zambujal (Torres Vedras), as estações arqueológicas romanas de Óbidos, os castelos árabes de Torres Vedras e Óbidos os Conventos de S. Francisco (Alenquer), Varatojo e da Graça (Torres Vedras), o magnífico Santuário de Nossa Senhora da Nazaré, a Real Fábrica do Gelo, em Montejunto (Cadaval), os centros históricos de Alcobaça, Óbidos, Alenquer, Torres Vedras e Caldas da Rainha são algumas das principais referências da monumentalidade da Região, que guardam uma parte da história Oeste e nos desvendam alguns dos segredos da cultura do seu povo.